Domingo, 1 de Março de 2009

Vida, aprendizagem

Há tempo para tudo.  São-nos dados momentos para sonhar, para idealizar o nosso conceito de perfeição, para nos definirmos e definirmos também um pouco os que nos rodeiam. Quando nos damos como prontos, pensamos em actuar, e voltamos a imaginar, a prever consequências imprevisiveis. E depois dizemos, fazemos, lutamos por concretizar o que tinhamos dado por certo e garantido, e choramos, revoltamo-nos por não ter sido bem assim, por as relações não serem definidas só por nós. Começamos a falar em amor, sem realmente sabermos o que isso significa porque o nosso amor é somente para com o nosso próprio eco vazio, por as nossas próprias concepções. Pondo a culpa no outro, falamos de mágoa, tristeza e muitas vezes até vingança. Ofendemos e consequentemente somos ofendidos, paramos e pensamos, queremos avançar no tempo, viver para lá do que aprendemos, sentimos que nada do que façamos nos leva a alcançar o tal sucesso já re-editado, premeditado. Sofrimento, dor, culpa, solidão, desilusão. Julgamos nunca mais sair do mesmo ciclo, da mesma repetição. Até que há alguém que nos mostra a verdade dos factos, nos abre o coração e nos faz ver a diferença do amor egoista, o grande abismo para onde ele nos leva. Aprendemos a dar, e não só esperar por receber. A viver um dia de cada vez sem ponderar muito, viver pela intuição. Deixamo-nos levar pelas asas do amor, como uma flor nasce para desabrochar, nascemos desta vez para amar e não para sermos actores nas nossas próprias vidas com os textos já decorados, com as palaras na nossa mente à espera de serem debitadas. Conciliamos as grandes perdas, com as grandes conquistas, sorrimos. Conseguimos, orgulhosamente aprendemos, somos felizes por fim.

 

 

 


publicado por Leticia às 13:39
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Bia :) a 1 de Março de 2009 às 15:45
Muito bem escrito, adorei :)

Beijinho (L)


De 'Soraia * a 1 de Março de 2009 às 16:21
ADOREI *.*

"Começamos a falar em amor, sem realmente sabermos o que isso significa porque o nosso amor é somente para com o nosso próprio eco vazio, por as nossas próprias concepções (...)Até que há alguém que nos mostra a verdade dos factos, nos abre o coração e nos faz ver a diferença do amor egoista, o grande abismo para onde ele nos leva."

Não tenho palavras (':
Identifico-me mesmo muito com o que escreves ;D
Beijinhos e Obrigada por todos os comentários x')


Comentar post

.A Wendy :)


. ver perfil

. seguir perfil

. 19 seguidores

.pesquisar

 

.Outubro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.Posts recentes

. Fim de mim.

. Tu não tens noção !

. Um desabafo

. A nossa oportunidade 7/11...

. Saudade

. 21-07-09 :D

. Amanhã vais ..

. Oh yes. Just fuck me !

. !

. Gravidez (?)

. Prazer

. Amor

. Agora mando eu .l.

. @$&(*&^%\]

. # só eu

.Arquivos

. Outubro 2010

. Janeiro 2010

. Novembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

.tags

. todas as tags

.Favoritos

. Última Deixa.

. Diário...01/06/07

SAPO Blogs

.subscrever feeds